Notícias

LUGAR DE CRIANÇA É NA ESCOLA: A necessidade do convívio social

Com uma equipe sempre preocupada em promover estímulos adequados para o desenvolvimento integral da criança, o Colégio Criativo alerta para a necessidade do convívio social dos pequenos. E isso configura um desafio abraçado por todos os que fazem parte da unidade de ensino, desde o mês de março - quando as atividades presenciais foram suspensas. 

Conscientes da responsabilidade que é cuidar do desenvolvimento integral de uma criança, o compromisso com a saúde física e mental de cada um é um ponto de cuidado elementar, por isso a importância de promover um ambiente com boas práticas de biossegurança e vigilância em saúde, para receber cada um. 

Por ser urgente e inadiável, o retorno à rotina presencial por meio do ensino híbrido, com aulas às terças, quartas e quintas, veio como resultado de consultoria recebida com toda técnica e responsabilidade. Através desse formato, a criança passa três dias frequentando a escola e quatro no convívio exclusivamente domiciliar. Esse é o tempo suficiente para manifestação de sintomas, em caso de contaminação, de interrupção da rotina de ida à escola, de comunicação com a coordenação e de orientação sobre as medidas a serem adotadas. 

Cientistas da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) apoiaram, inclusive, o retorno ao ambiente escolar seguro. O Grupo de Trabalho (GT) Multidisciplinar da UFRJ para Enfrentamento da COVID-19 emitiu nota técnica alertando que "a dinâmica do dia a dia da comunidade escolar precisa ser resgatada, sob pena de termos efeitos mais danosos e irreversíveis sobre as perspectivas de vida de toda uma geração [...]”.

Dados Científicos - Após análise de dados, os cientistas do GT avaliaram que as escolas não parecem desempenhar importante papel na transmissão do novo coronavírus. “Estudos realizados em fevereiro e março, ainda antes das medidas de isolamento social serem implementadas (portanto sem isolamento) já sinalizavam algumas lições: existem poucos relatos de transmissão a partir de crianças, levando a grandes surtos, especialmente no cenário escolar e a transmissão na comunidade de crianças mais velhas é maior”, afirmam.

Portanto, inspirado no movimento "Lugar de Criança é na Escola!", o Colégio Criativo reforça que escolas seguras não aumentam a transmissão e que escola com estrutura é local de proteção e não de risco. Assim sendo, não é preciso esperar a vacina para voltar ao convívio escolar. Crianças pertencem ao grupo de menor risco. Elas pegam e transmitem menos, por isso serão as últimas a receber a vacina. E, pela saúde mental das crianças é preciso voltar ao convívio social responsável.

Nosso Calendário